Resenha: Querida Sue - Jessica Brockmole

Título original:  Letters from Skye
Subtítulo: Uma carta dá inicio a uma história de amor que nem duas guerras poderão apagar
Livro no Skoob • 256 páginas
Classificação: 5 Editora: Arqueiro 
Sinopse: Março, 1912: A jovem poeta Elspeth Dunn nunca viu o mundo além de sua casa, localizada na remota ilha de Skye, noroeste da Escócia. Por isso, não é de espantar a sua surpresa quando recebe uma carta de um estudante universitário chamado David Graham, que mora na distante América. O contato do fã dá início a um intercâmbio de cartas onde os dois revelam seus medos, segredos, esperanças e confidências, desencadeando uma amizade que rapidamente se transforma em amor. Porém, a Primeira Guerra Mundial força David a lutar pelo seu país, e Elspeth não pode fazer nada além de torcer pela sobrevivência de seu grande amor. Junho, 1940, começo da Segunda Guerra Mundial: Margaret, filha de Elspeth, está apaixonada por um piloto da Força Aérea Britânica. Sua mãe a alerta sobre os perigos de um amor em tempos de guerra, um conselho que Margaret não quer ouvir. No entanto, uma bomba atinge a casa de Elspeth e acerta em cheio a parede secreta onde estavam as cartas de amor de David. Com sua mãe desaparecida, Margaret tem como única pista do paradeiro de Elspeth uma carta que não foi destruída pelas bombas. Agora, a busca por sua mãe fará com que Margaret conheça segredos de família escondidos há décadas. Querida Sue é uma história envolvente contada em cartas. Com uma escrita sensível e cheia de detalhes de épocas que já se foram, Jessica Brockmole se revela uma nova e impressionante voz no mundo literário.

Em março de 1912 o jovem americano David  Graham envia uma carta para  a jovem poetisa Elspeth Dunn de quem e fã. Vivendo em uma ilha chamara Skye na Escócia Elspeth fica feliz pelo reconhecimento de seu trabalho e a partir desse momento passa a se corresponder com David. Com o tempo eles se tornam amigos e passam a trocar confidências, sobre seus sonhos, anseios e medos. Mas o inesperado acontece, apesar dos empecilhos, á distância, ela sendo casada e ele noivo, Elspeth e David acabam encontrando o amor um no outro e para piorar a situação, estoura a Primeira Guerra Mundial que termina separado o casal. O tempo passa e somos levados a 1940 em plena Segunda Guerra Mundial, onde conhecemos Margaret Dunn, a filha de Elspeth. Margaret vive se correspondendo com seu amigo de infância Paul, que é piloto da Força Aérea, de quem mas tarde fica noiva, para preocupação da mãe que teme que seja  apenas por impulso por causa dos tempos de guerra. Durante um bombardeio Margaret acaba descobrindo um grande segredo da mãe, surpreendida por uma coleção de cartas guardada em uma parede, a jovem acaba instigada por uma carta de um americano chamado David, para alguém chamado Sue. Quando mais tarde sua mãe desaparece Margaret que sempre desejou saber mais sobre a família que jamais conheceu, decide ir atrás das respostas, que sua mãe não foi capaz de dar.

Eu devia ter lhe contado. Devia tê-la ensinando a proteger seu coração. Ensinando que uma carta nem sempre é apenas uma carta. As palavras na folha são capazes de inundar a alma.

Meu interesse pelo livro surgiu assim que li seu título na época do lançamento, mas a certeza que eu precisava lê-lo só veio depois que li sua sinopse. Para ser sincera eu fujo de livros, que falam sobre guerras, mas quando vi que a autora utilizava apenas as guerras como pano de fundo para contar sua história eu relaxei e me entreguei á leitura. A trama de Querida Sue e toda contada em cartas. A autora intercala as cartas de Elspeth de 1912, com as cartas de Margaret de 1940. Eu gostei da proposta da autora, já que nunca tinha lido nenhum livro assim e para minha satisfação a leitura fluiu sem problemas. A relação de David e Elspeth, ou melhor Sue, como ele carinhosamente a chama, surge de forma natural e é por esse motivo que eles ganham a nossa torcida. Nenhum dos dois estava atrás de um relacionamento, quando eles começam a se corresponder e de um ombro amigo que eles estão buscando, alguém que os entendam e os aceitem da forma que são, e quando eles menos esperam o amor acontece de forma simples e verdadeira. Confesso que sentir um pouco de pena de Iain (o marido de Elspeth), apesar de minha torcida ser para que ela ficasse com David, e é por isso que eu não gosto de triângulos, por que sempre alguém vai sofrer ao ficar sozinho, sem falar que às vezes há tantos empecilhos, que uma terceira pessoa na relação, acaba sendo desnecessária. Gostei de Margaret e de sua determinação, já que graças a ela algumas peças vão sendo encaixadas, para que possamos compreender melhor a história. Minha única ressalva foi em relação ao final, não que eu não tenha gostado da forma que terminou, já que eu gostei, apenas achei que aconteceu de forma rápida , além disso a autora bem que poderia ter colocado um epílogo para temos uma ideia do aconteceu depois daquele final. Apesar disso eu gostei do livro e curtir a leitura. Com uma trama envolvente, personagens cativantes e uma história de amor que vai lhes encantar Querida Sue é um livro mais do que recomendado !!

Talvez seja desta viagem que preciso. Uma pitada de independência , um fio  de distância. Uma chance de descobrir se é isto mesmo que eu quero. Talvez esta viagem sirva para solucionar mais de um mistério.

{Livro cedido pela editora, para resenha}

23 comentários :

  1. Oi Marla! Você se apaixonou pelo livro tanto quanto eu! No final achei que até foi melhor não ter demorado tanto porque senão eles sofreriam ainda mais, mas gostei muito. Gostaria de uma continuação, mas sei que não teria como pela idade dos personagens!

    Beijos

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  2. Oi
    Estou com esse livro aqui para ler, para ser uma leitura interessante :)
    Gostei de saber que você gostou da leitura e recomenda, com certeza vou ler.
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  3. Oi Marla!
    Eu também não gosto de ler livros sobre guerras, mas esse parece ser sido uma boa surpresa. Quero ler também!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  4. UAU!
    Adorei a resenha. Eu gerallmente amo livros que passam na Guerra, são tão profundos!! Esse não parece ser diferente, acho que eu ficaria dividida! Não gosto de triângulos amorosos mas sempre acabo criando um :C
    Fiquei com vontade de ler - e olha que antes nem dava nada pra esse livro!
    Um beijo!
    Pâm - www.interruptedreamer.com

    ResponderExcluir
  5. Achei bem interessante a proposta do livros, contar uma história através de cartas deve ser bem interessante, ter vários pontos de vista, conhecer os sentimentos do casal envolvido, enfim. Adorei a resenha!
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Ainda não pude ler Querida Sue, mas pelas inúmeras resenhas positivas que vejo por ai, lerei em breve.

    David - Leitor Compulsivo (www.leitorcompulsivo.com)

    ResponderExcluir
  7. Ainda não tive oportunidade de ler esse livro
    Mas já encontrei muitas resenhas positivas sobre ele
    Ainda mais por se passar em uma guerra
    Já estou seguindo ;)

    Beijos
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Eu adorei esse livro <3.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Marla, tudo bem?
    Eu fiquei interessada na estória em especial pelo pano de fundo. Também não gosto de triângulos amorosos mas este acredito que surgiu pelo acaso. Ótima resenha e dica anotada.
    Abraços,
    Amanda Almeida

    ResponderExcluir
  10. Oii!! Achei superrr a sua resenha, quero DEMAISSS ler esse livro!!

    Beijos
    Nati

    www.meninadelivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Marla
    Os únicos livros que li e talvez possam ser considerados que se passem em uma guerra são aqueles do tio Nicholas (Sparks): Querido John e O melhor de mim, ambos com trechos. Enfim... Eu geralmente não gosto muito do tema. Além de todo o sofrimento, guerras me lembram muito separações e aí já viu...
    Mas. O que quero dizer é que adorei sua resenha e muito possivelmente daria/darei (Não sei.) uma chance ao livro.

    Abraço
    http://garotodelinhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Marla, joia? Ando sumidinha pois estou fazendo alguns tratamentos de saúde, mas aqui estou pois não me esqueço do seu blog e nem de nossa parceria.
    Enfim... Adorei esse livro, não esperava me surpreender tanto, um romance doce e lindo. Amei também sua resenha, descreveu direitinho sem revelar spoiler, parabéns!
    Beijão
    Viviane
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  13. Oii, adorei sua resenha, fiquei com vontade de ler !!

    Beijos
    http://www.agarotaeoseulivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Marla! Ainda não vi uma resenha negativa deste livro, acredito mesmo que seja uma história que encante e nos deixe com o coração batendo mais forte. Vou tentar ler breve. Eu gosto de tramas que falem da época da guerra, mesmo que não seja o foco principal.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  15. Oie Mrla
    eu sou exatamente o contrário: sou chegada a livros ambientados durante o período das guerras. Na verdade, sou fascinada. Então quando soube desse, fiquei imediatamente interessada, ainda mais por trazer essa narrativa diferente, em forma de cartas.
    Estou louca para lê-lo.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  16. Oi, Marla!
    Ain, eu quero MUITO ler esse livro. A princípio não estava dando nada por ele, mas ando com muita vontade de lê-lo meeeesmo. Acredito que ainda nesses próximos meses eu o leia.

    Beijão

    ResponderExcluir
  17. Parabéns pela resenha Marla! Estou ansiosa para ler Querida Sue! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  18. Resenhei este livro na semana passada lá no Blog, me apaixonei por esta história, cogito ler novamente de tanto que gostei!!!

    Beijo, Van - Blog do Balaio
    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Oi Marla!
    Eu também não costumo ler histórias ambientadas durante a guerra e geralmente os triângulos amorosos me dão nos nervos, mas ainda bem que essas características não lhe impediram de apreciar a leitura. Parece ser uma história muito bonita.
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  20. Oi, Marla, tudo bem?

    Ahhh, eu gosto de livros com temática de guerra. E to bem interessada nesse livro. Imagino que seja bem emocionante. Pena que o final 'rápido. Espero que isso não me decepcione

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  21. Oi Marla

    Eu adoro histórias que tem com pano de fundo as guerras e tenho até sentido falta de livros assim.
    Já li vários comentários positivos sobre esse livro, mas sempre fiquei com um pé atrás pela forma como a história é narrada. Não sei se conseguiria me envolver vendo toda a histórias ser contada através de cartas. Todo mundo fala que isso não atrapalhou em nada e deu até um toque especial.
    Vou dar uma chance e espero ler em breve.

    Beijos
    Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  22. querida Sue, tão singelo e romântico!
    doida para ler!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Eu acabei de ler esse livro e também gostei bastante. A leitura foi rápida, mesmo me cansando um pouco no meio. Sucesso despretensioso.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita e pelo comentário:)